Pular para o conteúdo principal

Facebook: perda operacional desagrada os investidores


As ações do Facebook bateram a marca dos $24.18 hoje. Os investidores não gostaram do resultado operacional negativo (743)  do segundo trimestre publicado ontem pela empresa.(1)

Mesmo o crescimento de 32% [$1184/ $895] das receitas, sobre idêntico período de 2011, não foi suficiente para acalmar os investidores, o que faz muito sentido, pois os custos+despesas foram multiplicados por 4, vide quadro abaixo.

O Facebook parece estar pouco interessado em agradar os investidores. Segundo seu CFO, a empresa não tem planos para sacrificar seu potencial de longo prazo por ganhos de curto prazo. (2)

Essa lógica é  reforçada quando se verifica o aumento expressivo dos gastos com Pesquisa & Desenvolvimento para $705 no Q2 de 2012, vide quadro abaixo.

No início desse ano, Zuckerberg também afirmou: “Nós não construímos serviços para fazer dinheiro; nós fazemos dinheiro para construirmos melhores serviços.”(3)

E durmam os investidores com um barulho desse!


(1) http://investor.fb.com/releasedetail.cfm?ReleaseID=695976

(2) Facebook’s chief financial officer David Ebersman, iterated in a conversation with him last night that Facebook has no plans to sacrifice long-term potential for short-term earnings gain. http://venturebeat.com/2012/07/27/facebook-stock-struggling/

(3) https://plus.google.com/114064530426050652165/posts/2oEqvC5Upoq

#facebook   #ipo   #earnings   #q22012

Postagens mais visitadas deste blog

Uber encomenda 24 mil veículos autônomos. Agora é pra valer! - Há pouco mais de 1 ano a Uber começou a operar em Pittsburgh 100 veículos autônomos modelo XC90 fabricados pela Volvo. "O veículo é parte dos nossos esforços iniciais de pesquisa com sistemas de mapeamento, segurança e autonomia", confirmou a porta-voz da empresa à época, ao Pittsburgh Business Times.

Ainda que seja paradoxal uma fabricante de automóveis servir um prestador de serviços que no longo prazo promete reduzir a demanda por veículos próprios pelos consumidores, as montadoras não têm outra alternativa. "Achamos que é melhor fazer parte de mudanças potencialmente disruptivas em vez de ficar de lado e observar isso acontecer, esta será uma grande mudança para toda a indústria automobilística" disse Marten Levenstam, VP de estratégia de produtos da Volvo."